Acerca de mim

A minha foto
Maia, Porto, Portugal
Praça Dr. José Vieira de Carvalho, 45 - 2º Esq./Traseiras, "Edifício Lidador" 4470 - 202 MAIA (frente à Câmara Municipal da Maia).

QUEM SOMOS?

QUEM SOMOS?

O Grupo de Estudos Espíritas Nova Sagres é uma Associação constituída por pessoas da Maia e arredores, que se interessam pelo estudo, divulgação e a prática da Doutrina Espírita, codificada por Allan Kardec.

Nosso Objectivo:

NOSSO OBJECTIVO:

Contribuir, através do estudo e divulgação do Espiritismo, para que todos os habitantes deste nosso planeta Terra encontremos a razão da nossa existência.
De onde vimos, para onde vamos e porque estamos aqui hoje!
Porque é assim a nossa vida! O que poderemos fazer para a melhorar!

Horário

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO



> Segunda-feira: (Público)
19:00 às 20:45 - Atendimento Fraterno.
21:00 às 22:30 - Estudo Básico da Doutrina Espírita.

Nota: Na 1.ª Segunda-feira de cada mês, o Estudo será substituído pela exibição de um Filme ou Documentário de caracter Espiritualista.

> Terça-feira - Encerrado.

> Quarta-feira: (Público)
19:00 às 20:45 - Atendimento Fraterno.
21:00 - Exposição Espírita (Palestra) seguida de Passe.

> Quinta- feira: (Privado)
21:00 às 22:30 - Estudo Avançado.

> Sexta-feira: (Privado)
20:50 às 22:30 - Reunião de Trabalhadores.

> Sábado e Domingo - Encerrado.

> Atendimento por marcação - (fora do horário normal de atendimento)
Diamantino Cruz - Telem. 96 984 29 29





Contactos

CONTACTOS:

E-mail: gee.nova.sagres@gmail.com

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Mensagem de Paz

 A PAZ QUE TRAGO NO MEU PEITO

A paz que trago hoje no meu peito é diferente da paz que sonhei um dia…
Quando se é jovem ou imaturo, imagina-se que ter paz é poder fazer o que se quer, repousar, ficar em silêncio e jamais enfrentar uma contradição ou uma decepção.
Todavia, o tempo vai nos mostrando que a paz é resultado do entendimento de algumas lições importantes que a vida nos oferece.A paz está no dinamismo da vida, no trabalho, na esperança, na confiança, na fé…Ter paz é ter a consciência tranquila, é ter a certeza de que se fez o melhor ou, pelo menos, tentou…Ter paz é assumir responsabilidades e cumpri-las, é ter serenidade nos momentos mais difíceis da vida.

Ter paz é ter ouvidos que ouvem, olhos que veêm e boca que diz palavras que constroem.
Ter paz é ter um coração que ama…Ter paz é brincar com as crianças, voar com os passarinhos, ouvir o riacho
que desliza sobre as pedras e embala os ramos verdes que se espreguiçam nas suas água…


 Ter paz é não querer que os outros se modifiquem para nos agradar, é respeitar as opiniões contrárias, é esquecer as ofensas.
Ter paz é aprender com os próprios erros, é dizer não quando é não que se quer dizer…
Ter paz é ter coragem de chorar ou de sorrir quando se tem vontade…
É ter forças para voltar atrás, pedir perdão, refazer o caminho,agradecer…
Ter paz é admitir a própria imperfeição e reconhecer os medos, as fraquezas,
as carências…


A paz que hoje trago no meu peito é a tranquilidade de aceitar os outros como são, e a disposição para mudar as próprias imperfeições.
É a humildade para reconhecer que não sei tudo e aprender até com os insectos…
É a vontade de dividir o pouco que tenho e não me aprisionar ao que não possuo.É melhorar o que está ao meu alcance, aceitar o que não pode ser mudado e ter lucidez para distinguir uma coisa da outra.

É admitir que nem sempre tenho razão e, mesmo que tenha, não me chatear por ela.
A paz que hoje trago no meu peito é a confiança naquele que criou e governa
o mundo…
A certeza da vida futura e a convicção de que receberei, das leis soberanas
da vida, o que a elas tiver oferecido.







Pense nisso!



Às vezes, para manter a paz que hoje mora no teu peito, é preciso usar um poderoso aliado chamado silêncio.
Lembra-te de usar o silêncio quando ouvir palavras infelizes.


Quando alguém está irritado.
Quando a maledicência te procura.
Quando a ofensa te golpeia.
Quando alguém se encoleriza.
Quando a crítica te fere.
Quando escutas uma calúnia.
Quando a ignorância te acusa.
Quando o orgulho te humilha.
Quando a vaidade te provoca.
O silêncio é a gentileza do perdão que se cala e espera o tempo, por isso é
uma poderosa ferramenta para construir e manter a paz.

 
"XICO XAVIER"

MUITA PAZ!

4 comentários:

Anónimo disse...

Finalmente, Muito bem. Parabéns pela iniciativa, no entanto permitam-me discordar de algumas características dos espíritas aí apontadas.
Os espíritas são pessoas "comuns" que se dedicam ao estudo e divulgação do espiritismo. Os espíritas não o podem ser só de manhã ou à noite , tem de o ser sempre. Embora só estudem o espiritismo nas horas vagas (dedicando mesmo assim, uma grande parte do seu tempo), tem a obrigação moral de praticar os aprendizados em toda a sua vivência terrena. É essencial que o espírita seja pedagogo pelo seu exemplo. Amigos perdoem-me a franqueza, mas este princípio está bem claro na Mensagem de Paz (muito bonita) de um dos maiores icons desta bendita doutrina. Muita Paz para todos.

Grupo Estudos Espíritas Nova Sagres disse...

Bom dia, Querida (a) Irmã (ao)

Agradecemos desde já pelo comentário colocado.
Relativamente á sua questão com certeza que a prática da doutrina deverá ser sempre, contudo no contexto do QUEM SOMOS? – Referimo-nos ao Grupo de Estudos Espíritas Nova Sagres; somos espíritas; somos pessoas normais; temos os nossos empregos e nas horas vagas (pós laboral) estudamos e praticamos o espiritismo no Centro Espírita Nova Sagres. Esperamos ter esclarecido a irmã ou irmão na sua dúvida. Quem sabe um dia a irmã ou irmão nos possa visitar, ficaríamos muito felizes pela oportunidade.
Muito Obrigada pela mensagem, e Muita PAZ! E que assim seja.

Anónimo disse...

A paz e o Amor do nosso Mestre Irmão Maior esteja convosco.
Permitam-me recordar as palavras escritas em "O Livro dos Espíritos", na conclusão (item VII)Espíritas são os que crêem, admiram e praticam.
"Francisco Xavier" Diz: - Filhos, ser espírita é oportunidade de vivenciar o Evangelho em espírito
e verdade.
Entre outras definições, sobressaem do Livro;Aprendendo a lidar com as crises, de Wanderley Pereira.
Ser espírita não é apenas consumir as obras espíritas para obter conhecimento e cultura; é transformar os livros, suas mensagens, em lições vivas para a própria mudança. Ser sem vivenciar é o mesmo que dizer sem fazer.
Ser espírita não é internar-se no Centro Espírita, fugindo do mundo para não ser tentado; é conviver com todas as situações lá fora, sem alterar-se como espírita, como cristão. O espírita consciente é espírita no templo, em casa, na rua, no trânsito, na fila, ao telefone, sozinho ou no meio da multidão, na alegria e na dor, na saúde e na doença.
Ser espírita não é consolar-se em receber; é confortar-se em dar, porque pelas leis naturais da vida, o ser é mais bem aventurado em dar do que receber.
Perdoem-me a ousadia e se calhar falta de humildade, mas para bem ficar com a minha consciência,cumpre-me apontar que não se pode ser espirita só praticando o espiritismo na casa espírita.
Muito obrigado pelas mensagens muito bonitas.
A paz de Jesus esteja presente no vosso meio.

Grupo Estudos Espíritas Nova Sagres disse...

Minha irmã, obrigado pelas suas palavras, com as quais concordamos em absoluto.
A Nova Sagres existe como núcleo de Evangelização, onde se encontram, pessoas que se identificam com os postulados da Doutrina, que os tentam primeiro vivenciar, e depois divulgar a doutrina, (que se assumem Espíritas), aos quais foi dada a oportunidade de servir através da Mediunidade, e onde encontramos a ajuda espiritual, porque Jesus o afirmou, que "quando dois, três ou mais se reunissem em seu nome, ele estaria no meio deles.
Como médiuns que todos somos, segundo nos afirma Allan Kardec, todos poderemos ajudar, dentro e fora da Casa Espírita, disso acreditamos que ninguém tem dúvidas.
Como compreenderá, há actividades na Casa Espírita, como a Evangelização dos Espíritos Desencarnados,(chamada desobsessão) que não podemos fazer no decorrer do nosso dia profissional, por motivos óbvios, por isso dizemos, que somos um grupo de pessoas "normais" (pessoas que levam uma vida normal, ...de trabalho, ...pessoas que têm uma família...uma vida idêntica ao comum dos mortais), apenas acrescida da responsabilidade do conhecimento que já tem, e nas horas disponíveis se reúnem na Casa Espírita, com o objectivo de ajudar naquilo que no decorrer do nosso dia não podemos fazer.
Nenhum Espírita, fugirá dos necessitados, da carência, dos doentes, das ruas, dos hospitais, do mundo, para se refugiar na Casa Espírita. Se algum Espírita o faz, foge dele próprio, desconhece a Doutrina, e lamentamos o seu equívoco.
Muita Paz.